segunda-feira, 1 de março de 2010

O Fado que me traga - Ana Lains




Desta luta constante
O futuro é meu alento
Numa roda gigante
Tão gigante que pára o tempo

Uma volta sem regresso
Até uma terra esquecida
E na minha sorte tropeço
Sozinha na madrugada perdida

O FADO que me traga o que o tempo me levou
A SAUDADE que me abra o caminho do que sou
O fado que me traga o que a saudade não deixou
O sentido das palavras que o tempo apagou

Uma lágrima no mar
Perdida na voz do silêncio
Aprisiona a ternura
E adormece o meu encanto

Quando me sinto nua
Não me quero ver mais ao espelho
O destino não me quer tua
Porque o amor morreu no desejo...

Para ouvir
aqui


Sim, aquela ali em cima sou eu...

5 comentários:

Puzz disse...

hum...

Ágape disse...

Desculpa Puzz!!! Não sei o que se passou!! lol :)

Puzz disse...

por vezes é assim... não há mesmo nada para dizer :)

tudo bem contigo?

Ágape disse...

Por acaso até podia deixar o post em brnaco realmente... Hoje não há muito para dizer...

Vou indo, vou indo Puzz, já tive melhores dias... Mas melhores dias virão!! :)

E tu não escreves nada hj? ;)

Beijinho*

Puzz disse...

ando um bocadito desanimado... e não me tem dado para a escrita... e estar apenas a fazer um post por "obrigação" também não me apetece...

é como dizes vai-se indo... Beijoca!