segunda-feira, 1 de junho de 2009

Pronto...


...posso estar muito bem mas toca-se no assunto, fazem-me pensar e acabou... lá vou eu directinha para o meu mundinho onde me recolho, me escondo, onde fico pequenina, onde grito para dentro, onde desespero, onde choro, onde esperneio, onde me revolto, onde me isolo, onde desço fundo e lá fico até conseguir respirar e me conseguir levantar outra vez.


Já lá vai um ano e alguns meses desde que tudo começou. A dor, a limitação, a incapacidade, a baixa de auto-estima. Médicos e médicos, particulares e estatais, novos e velhos, hospitais públicos e privados, ecos, ureteroscopias, tac's, ressonâncias, biópsias e... NADA.


A dor continua, persiste, piora, tratamentos atrás de tratamentos, muitas centenas de euros, outras tantas centenas de horas, de kilometros, de sofrimento. Físico e psicológico.


Já se torna torturante. Não sou pessoa de ir abaixo facilmente mas as forças começam a esgotar-se. Sinto o desespero dos médicos que me acompanham e a intriga e impotência dos que não conheço mas me apanham por aí.


Dói. Magoa. Revolta. Cansa. Desespera. Estrangula. Quase que MATA.


Percorro o meu dia-a-dia de sorriso na cara, aparentemente leve. Tento com todas as forças não passar o que vai cá dentro a quem amo. FINJO-ME.


E oiço/leio de quem me quer bem: " isso vai resolver-se". Agradeço, compreendo a intenção. Mas não acredito já. No fundo, no fundo... esgotaram-se as esperanças.


E a cada dia que passa, mesmo esgotada, mesmo desacreditada, não deixo de ir em busca do que pode ser possível mas até agora ainda não foi.


E vou continuar a ir, a lutar, batalhar com as (muito poucas) forças que ainda restam.


Detesto que me perguntem: "Está tudo bem?". Porque destesto ter que mentir. E então respondo de sorriso na cara (mas olhos baços): "Oi! :) Sim, está tudo bem!!! :)"


E cá ando eu a brincar ao mundinho maravilhoso e à alegria como se brinca às casinhas e aos médicos quando somos pequeninos. Mas no fundo é essa ilusão que me suporta, que me vai movendo.


Sorrio. "Sorri sempre!" (frase da minha querida *B* que guardo sempre no meu coração) E é isso que faço. Sorrio.


Ainda que realidade esteja a chorar por dentro.


Ainda que ao fim do dia, sozinha no escuro do meu quarto, me escorra a lágrima contida do dia inteiro. Da semana inteira. Do mês inteiro. Do ano inteiro. Como AGORA.


E amanhã... vou SORRIR!!!!!! :) Porque é assim que tem de ser.




Gosto de ti A.

Obrigada por estares ao meu lado.


7 comentários:

*B* disse...

Um abraço apertado...

Tu sabes!

Swadharma disse...

Ágape... só tenho um beijo para ti *
Mas é sentido*
Eu tenho um semi problema... nada de grave, é só um Xanax por dia.Quando há aquelas alturas, também me dão uns ataques...grrr!!
Força Ágape!
Beijo*

Talisca disse...

Amiga.....tens aqui o meu ombro, sabes disso não sabes????

A propósito, quem é o A.????? :D

S* disse...

É assim que tem de ser. Tens de acreditar que o problema se vai resolver. Lamento por ti, mas entretanto tenta o teu melhor para ser forte. Certamente que é duro, mas se nao fores positiva vais-te abaixo facilmente.

Beijo grande querida *

Bubble MInd disse...

Nada do que se possa dizer diminui a tua dor.. no entanto o mais imptt já fazes... tentar sorrir...

Ágape disse...

*B*

Sei,sim... :)

Outro.

******************

Swad,

Obrigada... ***

A nossa mente controla tudo...

Beijinho*

******************

Talisca,

Querida eu sei que aí tenho DOIS ombros e não só um... :)

Obrigada :)

Beijinho

*************************

S*,

É muito duro de facto mas é como dizes, vou tentando o meu melhor para ser forte e positiva...

É assim que me vou aguentando..

Obrigada pelo apoio.

Beijinho*

**********************

BubbleM,

Às xs há palavras que não nos aliviam a dor física mas aliviam a dor de alma...

Obrigada querida*

Beijo*

Talisca disse...

Vês como sabes!!!!!!! Mas ainda não me respondeste a pergunta!!! :D

E já agora, e que tal um post com um relato completo do teu 1º dia??????????